fbpx

Gordura localizada ou adiposidade localizada

A adiposidade localizada é um problema difícil de enfrentar tanto para as mulheres quanto para os homens, eliminar aquela gordura que insiste em acumular em algumas regiões do corpo é um grande desafio. A distribuição da gordura interfere no alinhamento do corpo, causando desconforto físico e psicológico afetando a autoestima.

As principais células da hipoderme ou tecido subcutâneo são os adipócitos, responsáveis por produzir e acumular gordura e manter a temperatura corporal, além de realizar a reserva energética. Por isso a adiposidade localizada fica concentrada em alguns locais do corpo como se fosse um deposito, que é gerado quando comemos além do necessário.

Os adipócitos estão presentes em todo o corpo, dando forma para a superfície . São responsáveis pelas diferenças de contorno entre o corpo da mulher e do homem, a distribuição da gordura corpórea não é uniforme em todas as regiões.  Os locais onde tem mais concentração de adiposidade são abdome, quadril, glúteos e coxas, muitos fatores podem influenciar nessa disfunção como a má postura, hábitos alimentares irregulares, uso de roupas inadequadas, gestação, falta de atividades físicas (sedentarismo), predisposição genética e problemas hormonais.

Essa disfunção afeta negativamente não só a autoestima do paciente como a saúde.  Para perder essa adiposidade é necessário diminuir o percentual de gordura corporal e eliminar todo tecido adiposo que existe em excesso, somente depois dessa perda é possível perde o que existe concentrado. Com auxílio de um profissional esteticista que usará cosméticos de alta tecnologia, equipamentos e técnicas manuais, consolidando o tratamento junto de outros profissionais como o educador físico, nutricionista e em alguns casos o endocrinologista é possível obter resultados satisfatórios.

Vale a pena ressaltar que a adiposidade localizada não é uma doença, mas em alguns casos está associado a obesidade, que prejudica a saúde e interfere diretamente na autoestima. Para classificar a adiposidade localizada, devemos entender sobre os biótipos corporais e as suas diferenças.

Androide: As células adiposas desse biótipo predominam em tronco e abdômen, são mais sensíveis a hormônios lipolíticos e estão associadas a doenças metabólicas. As células são maiores, que se multiplicam pouco e possui aparência de “gordura dura” influência da testosterona (camadas profundas do abdômen), é mais fácil de perder, porém prejudica mais o metabolismo pois libera hormônios que levam a hipertensão e diabetes.

Ginóide: São células adiposas que predominam em fêmuro-glúteas, menos sensíveis, inibem a lipólise. Essas células são menores e tem mais facilidade de se multiplicar, por influência dos estrógenos. Não prejudicam tanto o metabolismo, mas é mais difícil de perder.

 

Produtos indicados:

 

 

Pin It on Pinterest

Iniciar chat
1
Mais informações
Powered by Join.chat
Olá! Estou à disposição para qualquer informação!