fbpx
(11) 4161-8450
Vamos revender Bel Col? Clique aqui e descubra como

Manchas

Manchas no rosto podem aparecer em pessoas de qualquer idade e por diversos motivos. Exposição solar, envelhecimento, doenças genéticas, inflamações como queimadura, acne, depilação, etc. Ou ainda por alterações hormonais que podem acontecer principalmente durante a gravidez. Definidas como marcas pigmentadas na pele, possui diferentes nomes, podendo ser cicatrizes de acne, melasma, rosácea e até câncer de pele.

            As pessoas que possuem, ou já tiveram manchas de pele sabem que o tratamento não é nada fácil. É necessária muita paciência, investimento e disciplina diária pelo cliente e produtos de alta efetividade no combate às manchas. E quando o assunto é tratamento em consultório, ou clínica estética, muitos estudos são feitos para que o profissional saiba identificar a origem da mancha e definir estratégias de tratamento.

            As causas podem variar entre exposição ao sol, radiação digital de luz azul (celulares, computadores, aparelhos de TV, etc), exposição ao calor ou frio intenso, lesões por esbarrões  pós inflamatórias como acne, desequilíbrio hormonal que altera a produção de melanina, lesões na pele por esbarrões em objetos, escoriações, cortes, etc.

            Fisiologicamente falando, a mancha acontece pelo excesso de produção de pigmento pelo melancócito, que é a célula responsável pela cor da pele, ou seja, promove a coloração natural da pele, através da melanina que é o pigmento. Logo, melancócito produz melanina. E quando há casos de traumas ou reações adversas, a célula intensifica a produção de pigmento ocasionando outras disfunções como:

  • Hipercromia: a mais comum, apresenta mancha mais escura que a própria pele.
  • Acromia: ausência de pigmento, e acomete pessoas com vitiligo ou albinas.
  • Hipocromia: baixa intensidade na produção de melanina, acarretando em manchas mais claras se comparado a cor natural da pele. (ex: pitiríase, ou pano branco)

Os tipos de manchas são:

  • Melasma: É a hipergmentação que afeta grande parte da população feminina. Pode aparecer em pessoas com predisposição genética. São manchas pigmentadas, em tom castanho. Desenvolvem-se e aumentam de intensidade com a exposição solar.
  • Efélides ou Sardas: De ordem congênita (se manifesta naturalmente), é uma característica da pele e não é considerado patologia. É caracterizada por manchas castanhas-claras e que podem ser intensificadas com a exposição solar. Normalmente está associada à herança genética em indivíduos que produzem feomelanina, que é o melanócito que produz pigmento de cor avermelhada ou amarelada.
  • Lentigo Solar ou Lentigo Actínico: Manchas marrons que surgem devido a exposição em excesso ao sol, principalmente em regiões da face, colo, antebraço e mãos. Acomete pessoas mais jovens, enquanto o Lentigo Senil acomete indivíduos com mais de 40 anos, e é caracterizado por manchas marrons que variam entre tons claros e escuros e surgem no dorso das mãos e antebraços.
  • Manchas Gestacionais: Melasma que acontece durante a gravidez, quando a produção de melanina é alterada. Por isso é possível observar o aparecimento de manchas em cerca de 90% das gestantes. Essas alterações são frequentes nas axilas, mamilos, lábios, virilha, e na região periumbilical, desaparecendo com o passar do tempo.
  • Cloasma: Melasma que acontece na gestação, com o surgimento de manchas simétricas na face. O motivo pode ser por alteração hormonal e normalmente é um tratamento difícil de ser feito.

O tratamento para estas disfunções cutâneas geralmente são gradativas e muitas demandam tempo, para que aos poucos a célula melanócito possa produza melanina com intensidade adequada.

Para tratar hiprecromias, o ideal é associar produtos home care à atendimentos em clinica estética com protocolos personalizados, que utilizam cosméticos com ação despigmentante.

Para que um cosmético tenha ação despigmentante, seus ativos precisam inibir ou minimizar a hipercromia e, ao mesmo tempo, prevenir o aparecimento de novas manchas cessando a atividade excessiva do melanócito, afim de corrigir a intensidade da cor da pele e gradativamente uniformizando a tonalidade geral.

Para disfunções de acromia e hipocromia, os tratamentos de uma maneira geral são de ordem médica.

 

Produtos indicados:

 

 

Fique por dentro das novidades!

Inscreva-se para receber em primeira mão novidades sobre a Bel Col e o mercado da beleza.

Obrigado por se inscrever!

Pin It on Pinterest

Iniciar chat
1
Mais informações
Olá! Estou à disposição para qualquer informação!